Cada vez mais longe

Depois de ficar com nove jogadores aos 25 minutos do segundo tempo, o empate contra o Ceará ficou de muito bom tamanho. É mais um ponto ganho num momento em que o Figueirense não perde há sete jogos, mas só ganhou um deles.

A gente discute aqui entre três objetivos ? permanecer na série A, conseguir vaga na Sul-Americana e chegar a Libertadores ?, mas, na prática, dois estão casados. Continue lendo “Cada vez mais longe”

Vencer é bom para tudo

Se vencer o Ceará no estádio Presidente Vargas, o Figueirense chega aos 40 pontos e se iguala ao Coritiba ? que venceu o Grêmio no sábado ?, ao Inter e ao Palmeiras, que também entram em campo neste domingo.

Com a vitória, o Alvinegro catarinense pode ainda se beneficiar dos confrontos diretos que acontecem na rodada para chegar mais perto do bolo principal. O Palmeiras pega o Santos na Vila Belmiro; o Inter recebe o Vasco; tem Fla-Flu no Engenhão; o Atlético Goianiense vai ao Pacaembu encarar o Corinthians. Continue lendo “Vencer é bom para tudo”

Quando a rivalidade atrasa a evolução

Como qualquer alvinegro quero que o Avaí se dê mal. Se cair para série B, vou secar para descer para a C, se despencar para a D vou ficar de olho para não passar da primeira fase. Torcer contra o maior rival faz parte do negócio.

E também não quero, sendo passional como qualquer torcedor, que mais ninguém de Santa Catarina se dê bem, suba para a série A e tal. Para mim, é Figueira contra o resto tudo. Continue lendo “Quando a rivalidade atrasa a evolução”

Os desfalques agora estão do outro lado

Enquanto o Figueirense tem a volta dos jogadores suspensos e recuperados de contusão, o Ceará, seu adversário no próximo domingo, tem problemas para montar o time para a partida que acontece no estádio Presidente Vargas. Quatro jogadores estão fora para cumprir suspensão automática, dois estão contundidos e Leandro Chaves não pode atuar por uma cláusula contratual. Continue lendo “Os desfalques agora estão do outro lado”

A melhor campanha fora, a terceira pior em casa

Comparando a campanha atual com as realizadas desde a volta à série A em 2002, o Figueirense de 2011 consegue ter, ao mesmo tempo, o seu melhor aproveitamento como visitante e e o terceiro pior como mandante em oito participações na primeira divisão, sete delas na fórmula de turno e returno com pontos corridos.

O que me motivou a comparar os números foi o período de dois meses sem vencer em casa, com seis jogos de seca e uma solitária vitória nas últimas 10 partidas como mandante. Daí foi um passo para também bater jogos como visitante dos campeonatos passados com os da atual temporada. Continue lendo “A melhor campanha fora, a terceira pior em casa”

Mais um empate: o mesmo de sempre

O torcedor que pensava que ambicionar mais neste campeonato era coisa de maluco eternamente insatisfeito, deve ter saído feliz com o jogo ruim e mais um empate no Scarpelli. Levando-se em conta só o que não fizeram Figueirense e Coritiba na partida deste domingo, os dois estão fora do páreo por uma vaga na Libertadores.

Foi um jogo feio, truncado, com faltas e passes errados em excesso. Os dois times mostraram muito mais receio de perder do que vontade de ganhar. O zero a zero premiou o excesso de cautela de ambos. Continue lendo “Mais um empate: o mesmo de sempre”

Os números mágicos

Ao se analisar todos os campeonatos brasileiros disputados desde 2006, sempre 20 clubes que jogam entre si em turno e returno, é possível afirmar três coisas: nunca um time que fez 46 pontos foi rebaixado; nunca um time que somou 54 pontos ficou fora da Copa Sul-Americana; e nunca uma equipe que atingiu a marca de 65 pontos deixou de se classificar para a Libertadores.

Continue lendo “Os números mágicos”

O que mudar para voltar a vencer no Scarpelli

O Figueirense não vence no Scarpelli há cinco partidas e nas últimas nove só ganhou uma, na 14ª rodada, em 3 de agosto, quando venceu o Botafogo por 2 a 0.

Essa dificuldade não pode se dever exclusivamente à falta de sorte, coisas do futebol e/ou qualidade do adversário. Foram cinco empates e três derrotas em casa nas últimas nove partidas. É hora de fazer algo diferente. Continue lendo “O que mudar para voltar a vencer no Scarpelli”

A hora é essa: o Figueira pode mais

Se o Figueirense pretende buscar algo mais no campeonato do que a permanência na série A esse é o momento para obter uma sequência de vitórias e se candidatar definitivamente a uma vaga na Copa Libertadores.

Pode parecer estranho falar nisso, coisa de gente fora da realidade, mas é só parar para avaliar: o que os melhores times do campeonato mostraram até agora de tão superior ao Figueirense? Continue lendo “A hora é essa: o Figueira pode mais”

Assim como quem não quer nada

É um bom momento para, sorrateiramente, fazer algumas projeções e brincar com alguns números, conferindo a pontuação dos clubes que estão perto do Figueirense e quais seus adversários nas próximas rodadas.

Como falar em Libertadores deixa muita gente ofendida e/ou nervosa, quem quiser pode fazer de conta que só estamos verificando se o Figueira pode chegar aos mágicos 45 pontos nos próximos cinco jogos. Vamos comparar os adversários alvinegros com os dos outros concorrentes. Continue lendo “Assim como quem não quer nada”