Onze pontos: uma grande diferença

Nunca um time que abriu 11 pontos de vantagem na 28ª rodada da série A para o primeiro time na zona de rebaixamento caiu ao final do campeonato. Nunca uma equipe em 13º lugar conseguiu abrir 11 pontos de diferença para o primeiro da zona de rebaixamento depois de 28 rodadas como é o caso do Figueira com relação aos Atléticos, Mineiro e Parananense neste ano, com 38 pontos contra 27 de ambos.

Os números se referem aos campeonatos realizados desde 2006, quando passaram a ter 20 participantes e a rebaixar quatro equipes. Outro detalhe bem interessante da comparação neste período: dos quatro times que ocupavam a zona de rebaixamento ao término da 28ª rodada, somente um escapou da queda ao final da competição, com exceção do ano passado, em que dois conseguir se salvar.

O Figueirense, inclusive foi vítima disso. Em 2008, era o 14º colocado depois de 28 rodadas, com 32 pontos. Ao final do campeonato, trocou de posição com o Fluminense, que escapou da queda, e se juntou a Ipatinga, Portuguesa e Vasco na lista de rebaixados.

Nas edições anteriores à atual, a esta altura do campeonato, a diferença de 11 pontos para o 17º classificado, o melhor entre os ocupantes da zona de rebaixamento, sempre foi alcançada por equipes mais bem colocadas na tabela do que o Figueirense e seu 13º lugar.

Em 2006, por exemplo, o Palmeiras, em 13º lugar, tinha 36 pontos em 28 jogos enquanto o Corinthians era o 17º com 32. O Figueirense, naquela ocasião era o 8º com 40, atrás de Vasco e Cruzeiro, com 41. A vantagem de 11 pontos sobre o 17º só era superada pelo quinto colocado, Paraná Clube, com 46 pontos.

Em 2007, o Figueirense era o 12º colocado, com 37 pontos, mas só tinha quatro de vantagem para o Atlético-MG, 17º com 33. O Inter, em 13º, só tinha três pontos a mais do que o Galo. Com 11 pontos a mais do que o xará mineiro, o Atlético-PR ocupava o 4º lugar no campeonato.

Em 2009, o Santo André tinha 29 pontos e era o 17º colocado na 28ª rodada. O Barueri estava em 13º, com 37 e só o 8º, então o Vitória, com 40 pontos, tinha vantagem superior a 11 com relação ao 17º.

Em outro campeonato sem a participação do Figueirense, no ano passado era o Atlético Mineiro que estava no 17º lugar, com 28 pontos em 28 jogos. O 13º era o Guarani, com 34, que acabou caindo, enquanto o Galo escapou junto com o Atlético-GO, que era o 18º e rebaixou o Vitória na última rodada. 11 pontos a mais só eram registrados no 10º posto, com os 40 pontos do Vasco.

Estatística é meio como o que dizem da experiência, ?um farol que ilumina o passado?, mas serve de referência para certas situações. O difícil é cravar se algo que nunca aconteceu está prestes a acontecer ou se vai continuar inédito. No caso do Figueira neste momento, que a tendência se mantenha.

Abaixo, os números completos desde 2006. Primeiro a pontuação dos quatro rebaixados ao final do campeonato, depois a pontuação dos quatro últimos na 28ª rodada. Por fim, a pontuação de quem estava em 13º lugar e a colocação de quem tinha cerca de 11 pontos de vantagem para o 17º classificado, além da classificação do Figueirense naquele momento da competição.

(Clique na imagem para ampliar)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *