Ainda não, mas muito perto

Apesar de toda a ansiedade, do inevitável olhar de secação para os outros jogos da rodada ? Coritiba, Sport e Portuguesa, principalmente ?, o fundamental hoje é mesmo vencer o América-RN. Independente do que os outros vão fazer na rodada, o mais importante é o que o Figueira vai fazer. E o que o Figueira tem que fazer é vencer o seu jogo.

Contra um adversário desesperado, mas que provavelmente virá armado num ferrolho, o Furacão Alvinegro tem que impor seu futebol e vencer a partida. É o tipo de jogo que quanto mais cedo o gol sair, melhor. Só que o time vai ter que saber dosar o ímpeto de abrir o placar para que ele não vire afobação, pressa, excesso de ansiedade.

Matematicamente, 100% garantido, nada se define hoje, mas uma vitória do Figueira faz o clube ficar muito, mas muito perto de voltar para a série A. Três pontos para o Alvinegro no Scarpelli mais derrota do Sport em Goiânia e empate da Portuguesa no Canindé e a vaga está praticamente assegurada.

Praticamente porque só uma hecatombe tiraria a vaga do Figueirense. Teria que perder seus três jogos, Sport ou Lusa vencerem seus três jogos e ainda descontarem a boa vantagem que o Figueira tem no saldo de gols.

É apoiar fora de campo. É fazer gol outra vez no Scarpelli. É vencer o jogo e encaminhar o retorno à série A. Estamos voltando.

0 pensamento em “Ainda não, mas muito perto”

  1. acho que, apesar da boa intençao, esse tipo de iniciativa afasta o torcedor do estadio, que é o mais importante..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *