A melhor campanha fora, a terceira pior em casa

Comparando a campanha atual com as realizadas desde a volta à série A em 2002, o Figueirense de 2011 consegue ter, ao mesmo tempo, o seu melhor aproveitamento como visitante e e o terceiro pior como mandante em oito participações na primeira divisão, sete delas na fórmula de turno e returno com pontos corridos.

O que me motivou a comparar os números foi o período de dois meses sem vencer em casa, com seis jogos de seca e uma solitária vitória nas últimas 10 partidas como mandante. Daí foi um passo para também bater jogos como visitante dos campeonatos passados com os da atual temporada.

Até agora, com 27 rodadas disputadas, o Figueirense realizou 14 jogos no Scarpelli, com cinco vitórias, seis empates, três derrotas e 50% de aproveitamento. É o terceiro pior das oito temporadas na série A nos anos 2000.

Só fica à frente dos 45,6% de aproveitamento da campanha do rebaixamento, em 2008, e do retorno à elite depois de 23 anos de ausência, em 2002, com 47,2%. Aquele ano, porém, exige algumas ressalvas. O campeonato não era por pontos corridos e assim o Figueirense fez 12 jogos como mandante e 13 como visitante.

Além disso, por causa da punição pelos acontecimentos na partida contra o Caxias pela série B de 2001, o clube perdeu o mando de campo dos dois primeiros jogos e foi disputá-los em Joinville e Curitiba.

O melhor desempenho do Figueirense como mandante ocorreu em 2004, quando ganhou em média dois de cada três pontos disputados nos 23 jogos realizados no estádio Orlando Scarpelli e terminou o campeonato com 66,6% de aproveitamento nos jogos em casa. Em segundo lugar, vêm os 61,4% obtidos em 2006, ano da melhor campanha do Figueira na série A, mesmo índice obtido na temporada seguinte.

Também em 2006, o Alvinegro teve seu segundo melhor desempenho como visitante, faturando 40,3% dos pontos disputados. Em seguida vem os números de 2003, quando o Figueira ganhou 39,1% da pontuação possível como visitante. A campanha fora de casa de 2011 é, até o momento, a melhor de todas essas temporadas, com 41% de aproveitamento em 13 partidas.

Os piores aproveitamentos longe do Scarpelli ocorreram nas temporadas de 2004 e 2005. No primeiro ano, ficou na casa dos 24,6%, contrastando com o grande desempenho como mandante, e no segundo foi de somente 23,8%.

Em 2005, quando brigou para não cair, o desempenho como mandante também ficou na casa dos 60%, mas foi salvo pela grande reação registrada no segundo turno, no qual o Figueirense ganhou os últimos nove jogos disputados em seu estádio.

Outra curiosidade é que o grande problema de 2008 não foi o desempenho como visitante, que não foi muito bom, mas foi igual ao do ano anterior. O maior motivo para o rebaixamento foram os pífios resultados obtidos no Scarpelli, com sete vitórias, cinco empates e sete derrotas. Foi a temporada em que o Figueirense mais perdeu jogos em casa.

Confira a seguir os números completos:

2002

Jogos em casa: 12

Vitórias: 5

Empates: 2

Derrotas: 5

Pontos possíveis: 36

Pontos ganhos: 17

Aproveitamento: 47,2%

Jogos fora: 13

Vitórias: 4

Empates: 2

Derrotas: 7

Pontos possíveis: 39

Pontos ganhos: 14

Aproveitamento: 35,9%

2003

Jogos em casa: 23

Vitórias: 11

Empates: 8

Derrotas: 4

Pontos possíveis: 69

Pontos ganhos: 41

Aproveitamento: 59,4%

Jogos fora: 23

Vitórias: 7

Empates: 6

Derrotas: 11

Pontos possíveis: 69

Pontos ganhos: 27

Aproveitamento: 39,1%

2004

Jogos em casa: 23

Vitórias: 13

Empates: 7

Derrotas: 3

Pontos possíveis: 69

Pontos ganhos: 46

Aproveitamento: 66,6%

Jogos fora: 23

Vitórias: 4

Empates: 5

Derrotas: 14

Pontos possíveis: 69

Pontos ganhos: 17

Aproveitamento: 24,6%

2005

Jogos em casa: 21

Vitórias: 11

Empates: 5

Derrotas: 5

Pontos possíveis: 63

Pontos ganhos: 38

Aproveitamento: 60,3%

Jogos fora: 21

Vitórias: 3

Empates: 6

Derrotas: 12

Pontos possíveis: 63

Pontos ganhos: 15

Aproveitamento: 23,8%

2006

Jogos em casa: 19

Vitórias: 9

Empates: 7

Derrotas: 3

Pontos possíveis: 57

Pontos ganhos: 35

Aproveitamento: 61,4%

Jogos fora: 19

Vitórias: 6

Empates: 5

Derrotas: 8

Pontos possíveis: 57

Pontos ganhos: 23

Aproveitamento: 40,3%

2007

Jogos em casa: 19

Vitórias: 10

Empates: 5

Derrotas: 4

Pontos possíveis: 57

Pontos ganhos: 35

Aproveitamento: 61,4%

Jogos fora: 19

Vitórias: 4

Empates: 6

Derrotas: 9

Pontos possíveis: 57

Pontos ganhos: 18

Aproveitamento: 31,5%

2008

Jogos em casa: 19

Vitórias: 7

Empates: 5

Derrotas: 7

Pontos possíveis: 57

Pontos ganhos: 26

Aproveitamento: 45,6%

Jogos fora: 19

Vitórias: 4

Empates: 6

Derrotas: 9

Pontos possíveis: 57

Pontos ganhos: 18

Aproveitamento: 31,5%

2011 (até a 27ª rodada)

Jogos em casa: 14

Vitórias: 5

Empates: 6

Derrotas: 3

Pontos possíveis: 42

Pontos ganhos: 21

Aproveitamento: 50%

Jogos fora: 13

Vitórias: 4

Empates: 4

Derrotas: 5

Pontos possíveis: 39

Pontos ganhos: 16

Aproveitamento: 41%

Se você constatar algum erro nos números e/ou nos cálculos, avise para que façamos as devidas correções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *